Sintonia Online

Porto Alegre – Colégio Salesiano Dom Bosco de Porto Alegre – 07 e 08/06/11 – Aspectos neurofisiológicos da drogadição e da violência

Porto Alegre – Colégio Salesiano Dom Bosco de Porto Alegre – 07 e 08/06/11 – Aspectos neurofisiológicos da drogadição e da violência

     O foco da palestra foi explicar e informar aos alunos o significado da dependência química e o porquê não tem cura. "O jovem é crítico, mas só podemos criticar quando conhecemos. Com a informação podemos fazer melhores escolhas", explicou.
     De forma didática, o Maj. Thomaz mostrou o processo comprometedor e irreversível do processo da droga no sistema nervoso central e periférico. Abordou as patologias e os estados alterados de consciência, como decorrência.
     "O que é bom a gente oferece para os que a gente ama". Traficante não usa droga, nem tão pouco, os seus filhos. A droga sempre é ruim, sempre causa danos e consequências desastrosas. Tanto à pessoa que faz uso, quanto à família, adoecem e se entristecem.
     O Maj. Thomaz, ainda, disse: "Se alguém disser que a droga é boa, está mentindo! Ela não é caminho para nada. Tudo o que ocasiona é dor, sofrimento. O JOVEM precisa ser crítico e consciente, dizendo NÃO à droga. Precisamos instrumentalizar o nosso jovem para saber dizer não à droga e não se sentir inferiorizado por isso. Sim à vida. Sim ao cuidado com a saúde".

Galeria de Imagens
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>