Sintonia Online

Porto Alegre – Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre – 07/10/2011 – Defesa de Tese e apresentação de trabalho em Congresso

Porto Alegre – Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre – 07/10/2011 – Defesa de Tese e apresentação de trabalho em Congresso

Resumo de sua Tese

O crescimento populacional, principalmente nas áreas urbanas, e o consequente crescimento das cidades geram muitos impactos sobre o meio ambiente. No que se refere aos recursos hídricos, problemas de abastecimento, poluição e alagamentos são cada vez mais presentes. A impermeabilização provoca um aumento nos volumes escoados superficialmente, ao mesmo tempo em que ocorre a redução do tempo de concentração da bacia, provocando assim hidrogramas de cheias cada vez mais acentuados. Na questão da qualidade das águas, a urbanização e a impermeabilização causam deterioração das águas de escoamento pluvial, devido ao acúmulo de poluentes sobre as superfícies urbanas. O procurou avaliar a eficiência do uso de pavimentos permeáveis e coberturas verdes no controle do escoamento superficial e a influência dos mesmos na qualidade das águas que drenam destas estruturas.

Congresso ABES

A Profa. Andréa participou do 26º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental (Congresso ABES), que aconteceu de 25 a 29 de setembro, em Porto Alegre. No dia 26 de setembro apresentou o trabalho intitulado “Uso de Pavimentos Permeáveis no Controle Quali-Quantitativo do Escoamento Superficial Urbano”, que contem dados da pesquisa de sua tese de doutorado.
Resumo do trabalho apresentado
Os pavimentos permeáveis, com uma estrutura de camada reservatório, são dispositivos de controle na fonte que atuam no controle da produção do escoamento superficial, permitindo que a água proveniente da chuva passe através deles, reduzindo desse modo o escoamento superficial criando a possibilidade de filtração de alguns poluentes, os quais são lavados durante um evento chuvoso.
Essas estruturas são utilizadas para infiltração de água no solo e podem oferecer uma alternativa para disposição da água do escoamento superficial urbano sem ocupar áreas adicionais.
O estudo avaliou quali-quantitativamente o escoamento superficial proveniente de um estacionamento com pavimentos permeáveis construído no ano de 2003, com aproximadamente 264m² de área, dividido em dois tipos de revestimento: asfalto poroso e blocos vazados cobertos por gramíneas.
Para os nove eventos estudados no ano de 2008, os resultados da análise quantitativa mostram que o revestimento de asfalto poroso apresentou um escoamento superficial maior do que o revestimento de blocos vazados, sendo que neste o escoamento superficial foi menor que 13%. O maior escoamento superficial observado foi no dia 28/05/2008 para o revestimento de asfalto poroso.
Os resultados mostram que a qualidade da água que infiltrou através do pavimento poroso para os eventos analisados está dentro dos parâmetros esperados, sendo algumas análises de melhor qualidade se comparadas a resolução 357 do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente).
A comunidade educativa da Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre parabeniza a sua Professora pela conclusão de mais uma etapa importante de seus estudos!

Galeria de Imagens
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>