Sintonia Online

Educadores salesianos em parceria para a construção de uma escola de referência em Brasília

Educadores salesianos em parceria para a construção de uma escola de referência em Brasília

Na manhã de 22 de janeiro, encontro entre os educadores do Colégio Dom Bosco e do Centro Educacional Maria Auxiliadora (CEMA) marcou o início da construção de uma escola salesiana de referência em Brasília. 

Maria Luiza da Costa Rosa Souza, Flávio Medeiros e equipe RSE Informa

Fotos: Flávio Medeiros

Um encontro formativo entre os educadores do Colégio Dom Bosco e do Centro Educacional Maria Auxiliadora (CEMA), em Brasília-DF, foi promovido nas dependências de ambos os colégios na manhã do dia 22 de janeiro. O evento deu início a um conjunto de ações que têm por objetivo a construção de uma escola salesiana de referência em Brasília.

Segundo o diretor-executivo da Rede Salesiana de Escolas (RSE), padre Nivaldo Luiz Pessinatti, trata-se de um projeto para reforçar a parceria entre os Salesianos de Dom Bosco (SDB) e as Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) na Capital – retomando a história da presença salesiana desde a fundação de Brasília – e também de um marco importantíssimo para a RSE: “São duas escolas nascidas juntas, separadas pelas circunstâncias da vida e agora reunidas para um trabalho em rede”, afirmou ele.

Recebidos no Colégio Dom Bosco, os educadores participaram de um café da manhã oferecido pela RSE. Em seguida, utilizando-se de uma passagem que une as duas escolas, mas que normalmente é fechada, eles foram para o auditório do CEMA. No local, os diretores executivos da RSE, irmã Ivanette Duncan de Miranda e padre Nivaldo Pessinatti, conversaram com o grupo sobre a Estreia 2015 e a Campanha da Fraternidade, cujos temas servirão de suporte teórico e inspiração para os trabalhos educativos ao longo deste ano letivo.

Outro assunto desenvolvido foi o trabalho educativo salesiano. Orientados pelos palestrantes, os educadores se reuniram em pequenos grupos e traçaram alguns projetos para serem efetivados em parceria durante o ano.

 

Projeto conjunto

O CEMA e o Colégio Dom Bosco estão unidos histórica e geograficamente – ficam no mesmo terreno, separados por um muro. Partilham da mesma proposta de educação que tem como o seu ponto unificador o Projeto Pedagógico Pastoral da Rede Salesiana de Escolas.

Assim, a proposta de integração das duas escolas não é recente: desde 2008, a ideia começou a ser discutida na RSE, quando os então inspetores, padre Carlinhos Fistarol e irmã Hélia Inácio, assumiram o compromisso de favorecer os meios para a construção dessa escola unificada. A diretoria executiva da Rede; a irmã Mônica Maria Santana, diretora do CEMA; e o padre Emídio Soares da Costa, diretor do Colégio Dom Bosco, iniciaram os trabalhos, estabelecendo metas, planejamento da transição e plano de negócios.

“A oportunidade de encaminhamento de um projeto pedagógico comum às duas escolas favorece a consolidação de uma escola salesiana de referência, viabiliza a formação dos professores, o desempenho das práticas pedagógicas, a partilha de riquezas de cada CEP, a formação continuada para nossos educadores e alunos, o aproveitamento do espaço das duas escolas para oportunizar atividades esportivas e culturais no contra-turno escolar, bem como a consolidação de um centro de serviços compartilhados”, considera o padre Emídio.

 

Em parceria

A parceria entre as duas escolas já começou na campanha de matrícula, que contou com os depoimentos de pais, professores e alunos do CEMA e do Dom Bosco, veiculados nos sites das duas instituições.

Em 2015, a parceria se concretizará por meio de momentos formativos e celebrativos para os educadores e em dias de integração com os alunos. Grupos de trabalho foram instituídos a fim de viabilizar a unificação, além de haver uma preocupação de se compor um quadro docente para atuar em ambas as escolas.

“Vejo com bons olhos o que vem sendo realizado no CEMA e no Dom Bosco. Não há mais razão para um trabalho isolado entre nós”, afirma padre Emídio. Ele ressalta que a direção das duas escolas está empenhada no projeto: “Ora iniciada a caminhada, nossa missão é de manter a chama sempre acesa. O bicentenário do nascimento de São João Bosco nos instiga e estimula na construção de uma escola salesiana de referência em Brasília como consolidação de nosso projeto de Rede Salesiana de Escolas”, finaliza.

Desde o início de Brasília

Dom Bosco, iniciador da Família Salesiana, sonhou com a fundação de Brasília entre os paralelos 15 e 20: “Quando se vier cavar as minas escondidas em meio a estes montes, aparecerá aqui a terra prometida, que jorrará leite e mel. Será uma riqueza inconcebível”, disse o Santo.

Brasília foi erguida exatamente no local sonhado por Dom Bosco, que foi homenageado com a primeira construção em alvenaria da nova Capital: a Ermida Dom Bosco, projetada por Oscar Niemeyer e localizada em frente ao Palácio da Alvorada, do outro lado do Lago Paranoá. Os filhos espirituais de Dom Bosco também foram pioneiros na proposta de educação da Capital.

Salesianos e Filhas de Maria Auxiliadora começaram o trabalho educativo em Brasília no ano de 1957, atendendo a um convite pessoal feito por Juscelino Kubistchek. Dessa forma, o primeiro colégio salesiano em Brasília surgiu do trabalho conjunto entre os salesianos e FMA que, inclusive, dividiam a mesma casa e compunham o quadro docente do colégio. Em 1960, os Salesianos inauguraram o Colégio Dom Bosco e, em 1961, as FMA inauguraram o Centro Educacional Maria Auxiliadora. Desde então, os dois colégios construíram cada um a sua história, mas sempre partilhando de momentos de integração entre os alunos como campeonatos, romarias e encontros de jovens.

Galeria de Imagens
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>