RSE

Porto Alegre – Colégio Dom Bosco – 18/02/2016 – Inclusão pauta debates do segundo dia da Jornada Pedagógica

Porto Alegre – Colégio Dom Bosco – 18/02/2016 – Inclusão pauta debates do segundo dia da Jornada Pedagógica

O segundo dia da Jornada Pedagógica 2016 debateu na tarde desta 4ª feira (17/02), um tema cada vez mais presente nos dias de hoje: a inclusão. As orientadoras educacionais Rosane Monticeli e Claudia Bernardes compartilharam com os professores várias questões relativas ao tema, abordando não só a necessidade de inclusão na escola, mas em toda sociedade, deixando para a equipe de educadores a seguinte reflexão: “somos todos iguais porque somos diferentes, somos todos diferentes porque somos iguais”! 

As orientadoras falaram sobre o real sentido da inclusão: “a capacidade de entender e reconhecer o outro, oportunizando assim a convivência e o compartilhamento com pessoas diferentes de nós”. O papel da educação inclusiva, que acolhe a todos, sem exceção, foi discutido com o grupo. Entram aí alunos com deficiência física, comprometimento mental, portadores de altas habilidades e superdotação, além de outras características, como transtornos e síndromes.

Na sequência, os professores assistiram ao filme “Vermelho como o céu’’. A obra, que retrata a história real de Mirco Mencacci, editor de som italiano com deficiência visual, encantou a plateia.  Uma história de superação, luta pelos sonhos e, é claro, inclusão.

Outro momento de emoção foi o depoimento de Rosi Prigol, presidente da ONG Instituto Amigos de Lucas, instituição criada em Porto Alegre em 1998 e que  trabalha na prevenção ao abandono na infância.  A história de vida de Rosi, mãe de coração e batalhadora na  luta pela garantia do direito que toda a criança tem de viver em família, emocionou os professores.

A Amigos de Lucas criou o primeiro Grupo de Apoio à Adoção no Rio Grande do Sul, discutindo uma nova forma de maternidade e paternidade. A ONG realiza também o Programa de Apadrinhamento Afetivo, cujo objetivo é proporcionar a convivência familiar, com padrinho ou madrinha, àquelas crianças e adolescentes abrigados com remotas chances de adoção.

No fim do dia, Padre Marcos Sandrini, diretor do Colégio e Faculdade Dom Bosco, comandou um momento de leitura e interpretação da Estreia 2016. A Estreia é um lema para ser seguido pela Família Salesiana durante o ano, em todas as partes do mundo, permeando as ações pastorais, reflexões, celebrações e atividades. Segundo Pe. Ángel Fernández Artime, Reitor-Mor de Dom Bosco, o ano será para a Família Salesiana “dedicado a perfazer unida uma caminhada sob a ação do Divino Espírito Santo”. 

Galeria de Imagens
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>